Newsletter: o que é, como funciona, como fazer e exemplos 2022

Newsletter pode ser traduzida para boletim informativo ou periódico de novidades.
Emails de newsletters são uma ótima forma de comunicação para manter sua marca em evidência e estreitar os relacionamentos com os consumidores. Esses emails nem sempre são comerciais, pois podem abordar variados assuntos, como as últimas notícias e os destaques de um período.

A estratégia de newsletter, também chamada de boletim informativo, consiste na publicação periódica das empresas para assinantes e tem como objetivo principal divulgar informações relevantes para os interessados.

Por exemplo, atualização de seus produtos, eventos importantes ou novidades no blog da empresa.

Não é por acaso que esse é um dos formatos mais populares de email marketing atualmente.

Além de super eficiente, a newsletter também é versátil.

É possível abordar todas as etapas do funil de vendas, captar leads e muito mais! Com toda a versatilidade do formato, no entanto, é comum que surjam algumas dúvidas.

Certamente, você já conhece a importância do marketing de conteúdo e sabe que a newsletter é um componente fundamental dessa estratégia. Mas como montar um periódico verdadeiramente eficiente?

A seguir, você vai aprender tudo que precisa saber sobre o boletim informativo. Desde o conceito por trás desse formato, até quais são os objetivos e como fazer uma newsletter. Continue lendo e descubra:

  • O que é newsletter e como funciona
  • RSS x Newsletter
  • Os benefícios do envio de newsletters
    • Comunicação que fortalece laços
    • É uma ótima maneira de otimizar as vendas
    • Flexibilidade de marketing
    • Custo-benefício excelente
  • Existe um tamanho ideal para minha newsletter?
  • Como analisar resultados de emails de newsletter?
    • Emails rejeitados
    • Descadastros
    • Aberturas
    • Cliques
  • Quem deve enviar newsletter e quando
  • Qual a periodicidade ideal para envio de newsletter
  • Como fazer uma newsletter atrativa: passo a passo com exemplos
    • 1. Defina seus objetivos com a newsletter
    • 2. Segmente sua lista de leads
    • 3. Escolha o tipo, formato e teor do conteúdo
    • 4. Use uma plataforma de email marketing confiável e com bons recursos
    • 5. Otimize o texto para experiência do usuário e conversões
    • 6. Prefira um layout e design mais “clean”
    • 7. Avalie o uso de imagens e vídeos
    • 8. Crie assunto de emails atrativos
    • 9. Faça testes A/B
  • Quais modelos de newsletter são melhores
    • Newsletters promocionais
    • Newsletters informativas
  • Quais erros mais frequentes das newsletters?
    • Assunto longo demais
    • Tamanho do email 
    • Newsletter direcionado apenas para venda 
    • Erros de gramática
    • Envios sem permissão 
    • CTAs muito longos
  • Como se destacar com uma newsletter?
    • Personalize o email do remetente
    • Use uma linguagem informal
    • Faça um design bonito e funcional 
  • Como a ActiveCampaign pode te ajudar a enviar newsletters? 
  • Perguntas frequentes sobre newsletter:
    • O que é uma newsletter? 
    • Para que serve uma newsletter? 
    • Qual a periodicidade para enviar emails de newsletter? 
    • Qual a importância de enviar newsletters? 
  • Conclusão

Comece agora o seu teste gratuito da ActiveCampaign e envie newsletter incríveis

Use agora a melhor plataforma de automação de marketing e vendas por 14 dias totalmente grátis. Não é necessário usar cartão de crédito.

O que é newsletter e como funciona

Newsletter pode ser traduzido para boletim informativo ou periódico de novidades.
Então, esse formato de email normalmente é utilizado exatamente com esse fim: trazer as últimas novidades para o recipiente.

No marketing digital, no entanto, isso pode abranger muitas estratégias diferentes. Veja alguns exemplos:

  • Últimas notícias do setor em que sua empresa atua;
  • Lançamentos de serviços e produtos novos;
  • Promoções sazonais;
  • Postagens mais lidas da semana no blog da sua empresa.

Depois de selecionar o conteúdo da sua newsletter, basta decidir qual será a frequência de envio e começar a enviar. Essa é uma ótima forma de manter seus clientes e leads informados sobre o que está acontecendo na empresa e no setor.

Outra vantagens da newsletter é que ela ajuda na nutrição de leads, deixando sua marca sempre em evidência.

Dessa forma, quando um assinante precisar de algum produto ou serviço, logo lembrará da sua empresa.

RSS x Newsletter

Muitas pessoas confundem esses dois conceitos. E, planejando o marketing digital da sua empresa, é fundamental conhecer a diferença entre RSS e Newsletter.

RSS é um formato de arquivo, gerado de maneira automática com base nas informações publicadas.
Por exemplo, se sua empresa possui um blog, você pode oferecer aos visitantes a opção de assinar um feed RSS.

Nesse caso, toda a postagem publicada será automaticamente incluída em um arquivo RSS e enviada para os assinantes.

Para abrir o arquivo RSS, normalmente é necessário um plugin ou software específico.

A Newsletter, por sua vez, não é gerada automaticamente (embora seu envio possa ser automatizado).
Normalmente, esse formato traz resumos ou links com chamadas para o conteúdo, ao invés de anexar o texto na íntegra.

Outra vantagem da newsletter é que não é necessário que o usuário possua um software específico para o seu recebimento.

Qualquer visualizador de emails pode receber uma newsletter.

Os benefícios do envio de newsletters

beneficios de usar newsletter

A newsletter é considerada um dos pilares da nutrição de leads e uma das formas mais populares e eficientes de continuar fornecendo informações para o seu público.

Essa ferramenta mantém a sua marca em evidência, lembrando o contato de checar o blog da empresa ou procurar novos produtos na loja.

Por meio de uma frequência de envio adequada, é possível fazer com que clientes nunca se esqueçam que a sua marca existe sem ser insistente ou agir de forma invasiva.

Contudo, os benefícios de implementar uma newsletter no seu site vão muito além de manter a relevância em alta.

Veja a seguir os principais benefícios do envio frequente de newsletters para clientes e como elas podem te ajudar a aumentar a sua taxa de conversão:

Comunicação que fortalece laços

Enviar uma newsletter para o seu público de tempos em tempos ajuda muito na comunicação da sua empresa com a sua base de clientes.

Além disso, essa prática ajuda a manter e fortalecer as relações da empresa com clientes de maneira geral.

Por esse motivo, é fundamental manter um contato continuado com as pessoas inscritas newsletter para que esse laço seja fortalecido cada vez mais, aumentando a fidelidade de clientes.

A manutenção e a fortificação de um relacionamento com o cliente gera interesse nos produtos ou serviços, assim como mostra que a empresa está em contínua evolução.

Isso conta muito na percepção tanto de clientes já fidelizados, quanto de clientes em potencial.

É uma ótima maneira de otimizar as vendas

A newsletter também é uma ótima maneira de alavancar o resultado de vendas juntos às pessoas inscritas.

Entretanto, para notar essa diferença, é necessário analisar os resultados.

Isso porque só é possível perceber que as vendas estão melhorando ao avaliar conversões, taxa de abertura dos emails (em média, por volta de 20%),  taxa de cliques na newsletter,  taxa de inscrições canceladas etc.

A partir dessas métricas, é possível analisar se a sua estratégia está funcionando ou não.

Para fazer uma medição mais específica, você pode anunciar um produto específico por meio da sua newsletter e já verá um impacto na taxa de conversão do site.

Flexibilidade de marketing

Diferente de outras técnicas de marketing digital, que muitas vezes são engessadas e não dão muito espaço para que você explore a criatividade, as newsletters tem uma ampla flexibilidade.

É possível enviar coleções de notícias, ofertas de produtos, vídeos interessantes e diversos outros materiais que vão agregar valor para a sua marca de maneira geral.

Tem um excelente custo-benefício

A newsletter é uma das estratégias de marketing digital que apresenta melhor custo-benefício, pois requer um investimento pequeno quando comparado a outros meios de comunicação existentes.

Se você ainda tem dúvidas sobre a eficiência das newsletters, então faça um teste gratuito usando a ferramenta da ActiveCampaign hoje mesmo.

Possuímos diversos modelos de emails que você pode utilizar para começar a aumentar o tráfego no seu site e dar aquele up nas vendas.

Existe um tamanho ideal para minha newsletter? 

tamanho ideal para newsletter

Como vimos até agora, a newsletter é um formato muito flexível no qual você pode escolher uma grande variedade de formatos e tamanhos.

Por esse motivo, não existe exatamente um tamanho ideal para uma newsletter, entretanto existe um tamanho ideal para o assunto de email.

As newsletters são enviadas por email e, por esse motivo, para que funcionem, o assunto de email enviado precisa ter um tamanho específico que não ultrapasse 47 caracteres.

Isso porque, na maioria das plataformas de email, só é possível ler os primeiros 47 caracteres do assunto.

Assuntos maiores do que esse limite não podem ser lidos por inteiro, o que vai acabar diminuindo as chances do assunto ser chamativo e capturar a atenção dos clientes.

Uma dica de ouro nesse sentido é sempre se utilizar de um preheader, que nada mais é do que um preview de apoio para complementar o assunto de email.

Já no corpo das mensagens, algumas pesquisas indicam que emails com aproximadamente 200 palavras conseguem uma taxa de cliques maior.

Contudo, isso não é necessariamente uma regra. Tudo vai depender de quais são os seus objetivos com a newsletter.

Se você tem um objetivo de fornecer um conteúdo maior para assinantes, por exemplo, então esse tamanho pode não ser o ideal.

Agora, se a sua intenção é aumentar o número de cliques no seu site em um post ou produto específico, então esse tamanho pode ser mais adequado.

Como analisar resultados de emails de newsletter?

A maioria das plataformas que possibilita o envio de newsletter oferecem alguns indicadores que podem ser interessantes e ajudar a medir os resultados da sua campanha de marketing.

Esse é o caso da plataforma Activecampaign, que oferece várias métricas, como dados de emails rejeitados, descadastros, aberturas, entre outros.

Confira a seguir as principais métricas que você pode utilizar para fazer uma análise do desempenho da sua campanha de email marketing:

Emails rejeitados

Um dos dados mais importantes quando estamos falando de newsletter é o índice médio de emails rejeitados.

O índice médio de uma lista de permissão normalmente fica na faixa de 1% a 4% do total de emails enviados.

Caso a sua campanha tenha um índice muito acima da média, é porque algo está errado.

Portanto, analise em seus dados de emails rejeitados os motivos dessa rejeição.

Eles variam muito. Confira alguns exemplos:

  • usuário inválido;
  • caixa postal cheia;
  • domínio inválido;
  • email inválido.

Por meio da plataforma Activecampaign, é possível identificar todos os emails inválidos direto no momento da importação da sua lista.

Caso você descubra que há um grande índice de domínios e usuários inválidos, é porque você provavelmente está trabalhando com emails antigos, desativados ou simplesmente incorretos.

Nesses casos, é fundamental identificar quais emails são esses e desativá-los. Só essa ação vai te ajudar a diminuir a taxa de rejeição no próximo envio.

Descadastros

A métrica de descadastros, ou seja, dos opt-outs, nada mais é do que um indicador que mostra quantas pessoas optaram por fazer o descadastramento da newsletter.

Existem vários motivos que podem fazer um usuário se descadastrar de uma newsletter. Dentre eles, podemos destacar:

  • recebimento não autorizado (sem permissão);
  • conteúdo irrelevante para o usuário;
  • frequência muito alta.

Caso a sua campanha esteja gerando um número muito grande de cadastros, é importante descobrir os motivos por trás disso.

Essas informações serão muito úteis para que você possa reformular os seus planos relativos à conteúdo, frequência e segmentação.

Como analisar resultados de emails de newsletter

 Aberturas

A métrica de aberturas oferece exatamente o que o nome indica: um índice de quantas pessoas abriram o email da newsletter, ou seja, o total de visualizações.

Uma boa campanha de email marketing normalmente possui um índice de abertura que fica na casa dos 15%.

Essa é uma média excelente.

Se você deseja chegar nesse índice, saiba que existem dois fatores que influenciam muito na decisão de visualização de uma mensagem: a credibilidade e a relevância.

A melhor maneira de obter um bom percentual de abertura é planejando com cuidado o assunto da mensagem e o nome do remetente.

Nesse sentido, é importante respeitar o limite do assunto de 47 caracteres e uma dica legal é tentar usar ferramentas de automação que deixam a mensagem personalizada com o nome do cliente em questão.

Isso vai gerar mais proximidade com o cliente e deixar a sua leitura mais interessante.

Cliques

O número de cliques é o mais importante quando estamos falando em newsletters que tem como principal objetivo aumentar as taxas de conversão.

Afinal, é o clique que leva o assinante a visitar o site da empresa em alguns segundos.

Se você deseja obter um número maior de cliques, tente sempre despertar a curiosidade nos seus assinantes com newsletters interessantes e relevantes para o seu público.

Outras dicas importantes para aumentar esse número é apostar em um layout simples, com um design que favoreça a experiência de quem está recebendo o e-mail.

Nesse sentido, tenha o cuidado de escolher uma palheta de cores que tenha a ver com a identidade visual da sua organização, para manter a consistência e padronização de todas as suas peças informativas. 

Por fim, uma dica de ouro é posicionar calls to action (CTAs) em locais estratégicos do email para chamar a atenção da pessoa que está lendo.

Quem deve enviar newsletter e quando

Toda empresa, não importa o tamanho, pode aproveitar as vantagens de uma newsletter. No entanto, para ter sucesso, você precisa fazer isso do jeito certo e no melhor momento possível.
A newsletter pode ser enviada para todos os tipos de leads, mas é fundamental realizar a segmentação das listas.

Enquanto alguns leads já estão prontos para fechar negócio, por exemplo, alguns ainda precisam receber mais informações sobre seus produtos e serviços.

Para o primeiro tipo de lead, pode ser vantajoso enviar newsletters com ofertas. Já para o segundo, as últimas notícias do setor e algumas dicas podem agradar muito mais.

E o melhor, com ferramentas de automação de marketing como a ActiveCampaign, é possível programar tudo isso previamente.

Além de tudo, você ainda conta com templates prontos para personalizar!

Qual a periodicidade ideal para envio de newsletter

A frequência com que você envia comunicações para seus leads é de extrema importância. Esse talvez seja um dos principais pontos que separam uma estratégia ineficiente de uma de sucesso.

Se os emails forem espaçados demais, sua marca terá dificuldade em se manter em evidência. Dessa forma, você corre o risco de perder vendas para seus concorrentes.

Já muitos emails enviados, e é provável que você perca o lead. Afinal, você deve ter em mente que as pessoas assinam múltiplos Feeds e Newsletters.

Se sua empresa lotar a caixa de email dos leads, isso passa uma imagem ruim e os leva a cancelar a inscrição.

Por isso, é importante encontrar um bom equilíbrio. Não existe fórmula mágica nesse ponto, infelizmente. Para saber qual a periodicidade ideal para o envio de newsletter, você deve considerar:

  • O tipo de conteúdo que você está enviando;
  • O perfil do seu público-alvo;
  • As métricas de performance de outras campanhas.

No geral, uma boa regra é não enviar emails diários e não passar mais de uma semana sem nenhuma comunicação.

Como fazer uma newsletter atrativa: passo a passo com exemplos

De nada adianta enviar uma newsletter na frequência correta se as pessoas não estão seguindo os links ou realizando as ações promovidas nelas.

Ou seja, você precisa de resultados e conversões, e não apenas de visualizações.
Para isso, você precisa de um bom planejamento, contando com as características certas em cada comunicação.

Então, montamos um passo a passo para ajudar você a criar as melhores newsletters possíveis.
Certamente, você verá uma melhora significativa nos seus resultados ao aplicar esse método:

1. Defina seus objetivos com a newsletter

Antes de mais nada, você precisa saber qual é o objetivo da sua empresa com essa comunicação. Veja alguns exemplos:

Dependendo do objetivo selecionado, a newsletter deverá ter conteúdos, frequência e até mesmo templates diferentes.

2. Segmente sua lista de leads

Um dos erros mais comuns no email marketing é generalizar as comunicações. Automatizar esses processos é muito diferente de mandar a mesma mensagem para todos os seus contatos.

Alguns leads já estão prontos para comprar. Outros, precisam saber mais sobre seus produtos. Alguns, ainda, não conhecem direito sua empresa e nem o setor.

Como você pode imaginar, cada um desses contatos precisa receber um email que combine com seu momento.

A segmentação não deve parar aí! Você pode dividir a lista de contatos por interesses e perfil, além de muitas outras variáveis. Por isso, estude o que será melhor para sua empresa.

3. Escolha o tipo, formato e teor do conteúdo

Uma vez que você tenha o público da newsletter bem definido, pensar no tipo de conteúdo e no formato fica bem mais fácil.

Você quer anunciar produtos novos na sua loja online? Ou lembrar seus leads sobre as últimas novidades do blog?

Para cada conteúdo, é preciso escolher o formato e templates adequados.

Esse é um dos passos onde você precisará dedicar mais tempo. A chave para uma campanha de email marketing de sucesso é a criação de um bom conteúdo.

É importante sempre trabalhar com informações relevantes e textos originais.

Lembre-se que, no marketing de conteúdo, seu foco deve sempre estar em ajudar seus clientes em potencial a obter as informações que procuram.

4. Use uma plataforma de email marketing confiável e com bons recursos

Para distribuir as newsletters para seus contatos, você precisará contar com uma ferramenta de email marketing. E é preciso estar muito atento: não é qualquer ferramenta que pode ser usada.

Plataformas não confiáveis podem fazer com que as suas newsletter sejam classificadas como spam. Isso não só impede que alguns contatos recebam o email como fere a imagem de sua empresa.

Por isso, você precisa de uma ferramenta na qual sua empresa pode confiar.

A ActiveCampaign não só é uma das mais conceituadas opções do mercado, como também conta com todos os recursos que você precisa.

Com integração com as maiores redes sociais e gerenciadores de conteúdo, além de opções de personalização e inúmeras outras facilidades, fica muito simples criar e distribuir newsletters realmente eficientes.

Clique aqui e comece hoje mesmo a enviar newsletters gratuitamente!

5. Otimize o texto para experiência do usuário e conversões

Pensar no que sua newsletter vai dizer – e como – é tão importante quanto pensar no formato e na natureza do conteúdo.

Você sabia que muitas otimizações podem ser aplicadas ao texto para melhorar as taxas de conversão?
Veja algumas dicas da técnica de copywriting que você pode aplicar:

  • Denote exclusividade: falar sobre novidades que chegam antes aos ouvidos dos assinantes da sua newsletter ou de promoções exclusivas é uma ótima estratégia.
  • Seja objetivo e claro: a newsletter não deve ser muito grande. O ideal é que o texto seja conciso e chamativo;
  • Inclua um CTA: o call to action é um dos principais elementos em qualquer comunicação da sua empresa!
  • Use verbos no imperativo: eles ajudam a induzir o lead à ação desejada. Alguns exemplos são: “Confira”, “Experimente” ou “Garanta”.
  • Não abuse dos jargões: algumas frases de efeito podem fazer uma grande diferença! Mas não abuse delas, principalmente dos termos considerados clichês. Um acúmulo muito grande desse tipo de recurso empobrece o texto.

6. Prefira um layout e design mais “clean”

A mesma regra do texto vale para o layout: informação demais pode desviar a atenção do objetivo da newsletter, além de não ficar esteticamente legal.

Prefira os templates mais modernos e clean, com bastante espaçamento entre imagens e textos. Dessa forma, tudo tem o destaque que merece.

Não esqueça que a ActiveCampaign disponibiliza templates prontos, que você pode personalizar. Esse tipo de recurso agiliza muito o fluxo de trabalho.

7. Avalie o uso de imagens e vídeos

É sempre muito importante utilizar recursos visuais nas comunicações da sua empresa. Afinal, eles ajudam a atrair a atenção e deixam o texto muito mais chamativo.

No entanto, nas newsletters, é preciso tomar alguns cuidados.

Nem todos os leitores de emails exibirão imagens e vídeos da mesma forma. Por isso, é fundamental contar com templates que estejam codificados e construídos da maneira correta.

Além disso, outra dica é sempre realizar um disparo de teste para conferir se tudo está aparecendo como deveria.

8. Crie assunto de emails atrativos

Não adianta criar a newsletter mais bem estruturada e com conteúdo interessantíssimo se o usuário não abrir sua mensagem, não é mesmo?

Por isso, é preciso caprichar no título, garantindo que o email seja visto na caixa de entrada e instigue o leitor a abrí-lo.

Um bom título é curto e criativo, sem deixar de oferecer uma boa indicação sobre o conteúdo do email.
Dependendo do seu público alvo, você pode até mesmo utilizar emoticons no título. A grande maioria dos leitores de emails já suportam a exibição, e essa é uma ótima maneira de destacar seu email dos demais.

9. Não deixe de fazer testes A/B

Os testes A/B são comparativos de desempenho entre diferentes campanhas ou diferentes versões de uma campanha. Nas newsletters, esse tipo de acompanhamento é fundamental.

Você sabia que é possível aumentar sua taxa de conversão, apenas modificando alguns detalhes no texto ou layout dos emails?

Medir esse tipo de ação não seria possível sem os testes A/B.
Então, estabeleça seus indicadores mais importantes e metas, e continue realizando os testes de desempenho em todas as newsletters enviadas.
Aos poucos, você pode otimizar muito esse recurso e conseguir os melhores resultados.
Acompanhar o desempenho também ajuda a identificar problemas e entender melhor onde você deve investir seu tempo e dinheiro. Por isso, sempre monitore:

Claro, contar com uma plataforma completa de email marketing é fundamental para realizar testes e acompanhar os relatórios! Comece a Fazer Envio de Newsletter Gratuito Com ActiveCampaign.

Quais Modelos de Newsletter São Melhores

modelos de newsletter
Como mencionamos anteriormente, a newsletter é uma ferramenta extremamente versátil. Justamente por poder tomar diversas formas, é muito comum que surjam dúvidas sobre qual é o melhor modelo para se usar.

É importante notar que não estamos nos referindo ao template. O design da sua newsletter sempre deve ser único, refletindo a identidade da marca.

Aqui, estamos falando do formato e tipo do conteúdo apresentado.

O modelo mais indicado para sua newsletter dependerá muito dos seus objetivos com ela. A seguir, você encontra duas situações onde o uso da newsletter é muito eficiente e que modelos podem ser aplicados nesses casos:

Newsletters promocionais

O modelo promocional é normalmente um boletim que visa promover produtos e serviços específicos. Ele também pode ser usado para divulgar eventos e promoções especiais.

Um exemplo muito comum é o envio de alguns produtos selecionados, organizados de maneira parecida ao que você encontra em lojas online.

O formato também pode ser usado para divulgar as características mais marcantes de um produto ou ofertas pontuais.

Nesse sentido, elas podem trazer promoções de um produto de nicho bem definido, trazendo fotos e descrições detalhadas do produto e seus benefícios para o consumidor.

Mas nada impede que a newsletter também traga vários itens, como um catálogo de promoção.

Nesses casos, é fundamental contar com a ajuda de um designer para fazer com que a estrutura do email seja chamativa e, ao mesmo tempo, evidencie as vantagens de comprar aquele produto ou serviço.

Uma dica interessante para engajar ainda mais com o público é fazer newsletters especiais, atreladas a alguma data específica, como o aniversário da empresa ou uma data comemorativa, como o dia das mães ou o dia dos namorados.

Veja a seguir alguns exemplos de newsletters

newsletter exemplo 3

Newsletter promocional sobre uma oferta especial de aniversário

Newsletters informativas

As newsletters informativas, por sua vez, tem foco em trazer informações e conteúdos para o usuário. Elas são estratégias perfeitas para a nutrição de leads!

O ideal é que elas sejam estruturadas quase que como a homepage de um site de notícias, com os principais conteúdos em destaque com links de redirecionamento para que a pessoa que quiser se aprofundar mais continue a leitura em outro endereço.

Você pode, por exemplo, trazer uma atualização sobre os principais conteúdos publicados no blog, notícias importantes a respeito do nicho do seu negócio, dicas de leitura, anunciar os ganhadores de uma promoção etc.

Use e abuse da sua criatividade nesses momentos e lembre-se que o formato deve ser convidativo e incentivar a pessoa que assina a newsletter a interagir com ela, clicando em links e se aprofundando nos assuntos sugeridos.

Veja alguns exemplos newsletter informativas:

newsletter exemplo 4

Newsletters com o resumo de eventos e novidades de um mês

newsletter exemplo 5

Newsletter trazendo conteúdos de um blog e anunciando o vencedor de um evento.

Quais erros mais frequentes das newsletters?

erros mais frequentes das newsletters

Existe uma série de erros que são bastante comuns no envio de newsletters. Eles podem atrapalhar muito o desempenho de uma campanha e até mesmo manchar a reputação da empresa perante o mercado.

Confira a seguir quais são os principais erros no envio de newsletters para ficar alerta e manter a sua campanha com a mais alta qualidade:

Assunto longo demais

Um dos principais erros na produção de uma newsletter é utilizar um assunto de e-mail longo demais.

Lembre-se: o assunto de email não pode ultrapassar os 47 caracteres.

Isso porque a maioria das plataformas de email não permitem que usuário veja assuntos com mais de 47 caracteres por completo sem ter de clicar no email.

Quando isso acontece, o assunto fica com os famosos três pontinhos e o público não consegue ler o título completo.

Portanto, sempre faça assuntos curtos em que a pessoa que assina a newsletter possa ler por completo, pois isso irá aumentar as chances de clicar no conteúdo.

Tamanho do email

Como vimos, não existe exatamente um tamanho ideal de newsletter para você enviar e o melhor formato vai depender muito do seu objetivo com essa estratégia.

Algumas pesquisas mostram que emails com até 200 caracteres têm uma taxa de cliques muito maior, então esse é o tamanho ideal se você deseja aumentar a taxa de conversão de um produto ou serviço específico.

Entretanto, esse nem sempre é o objetivo da newsletter. Muitas vezes, ele se resume a informar o público ou trazer um conteúdo interessante.

Nesses casos, é possível ousar mais e trazer um email mais encorpado. Contudo, lembre-se de não exagerar.

Você quer produzir um conteúdo rápido e de qualidade para que os seus assinantes lembrem da sua presença e tenham uma percepção melhor da sua marca.

Newsletter direcionada apenas para venda

Isso pode não fazer muito sentido em um primeiro momento, todavia, é importante saber que os emails devem servir ao cliente e não ao produto.

O que queremos dizer com isso? Que a newsletter é uma forma de aumentar a conversão, mas que não pode focar somente nisso. É preciso pensar na experiência da pessoa que assina.

É óbvio que as características do produto ou serviço que você irá oferecer devem ser demonstradas, entretanto, é fundamental que você somente foque no que é relevante e valioso para pessoa que está lendo o conteúdo.

Entenda como o seu produto pode ajudar as pessoas e mostre no email, de maneira chamativa e interessante, por que a sua solução é a melhor do mercado.

Erros de gramática 

Erros gramaticais são algo muito comum e nenhuma pessoa está livre de cometê-los, tanto na hora de escrever palavras, como na hora de colocar vírgulas, pontuar e ter coerência e coesão.

Contudo, no mundo dos negócios, cometer esses erros, especialmente em materiais promocionais especiais, como é o caso da newsletter, não passa uma impressão muito bacana.

Por isso, é fundamental ter atenção a esses detalhes.

A dica de ouro aqui é sempre fazer uma revisão dos conteúdos, de preferência com profissionais da área, pois assim você vai diminuir as chances de passar por essas situações.

Envio sem permissão

Muitos empresários acham que coletar emails ou simplesmente comprar listas por meios de outras fontes é uma boa ideia para aumentar as vendas.

Esse é um equívoco muito comum, afinal, ninguém gosta de receber um email sem ter solicitado, não é mesmo?

Além de deixar a empresa com uma reputação ruim no mercado, essa prática também pode afetar diretamente os resultados, fazendo com que você desperdice seus investimentos.

Portanto, faça questão de criar listas fortes, que tenham sido construídas com a permissão de todos os usuários.

É mais trabalhoso? Sim. Mas os resultados serão muito mais sólidos do que com um banco de emails comprado de maneira irregular.

CTAs muito longos

Os call to action, ou CTAs, são uma ferramenta importante para aumentar a taxa de cliques, entretanto, eles precisam ser utilizados com bastante parcimônia.

Trazer muitos CTAs em um único email não é uma prática recomendada, pois faz com que clientes se esforcem muito para decifrar o conteúdo.

Portanto, ao invés de espalhar diversas chamadas para ação no corpo do email, priorize apenas uma mensagem por vez.

Em outras palavras, inclua somente um CTA simples que se relacione com o seu produto ou serviço.

Como se destacar com uma newsletter?

Como se destacar com uma newsletter

Existem várias maneiras de se destacar no mercado com uma newsletter. Confira a seguir as principais dicas para criar uma newsletter chamativa e com um diferencial:

Personalize o email do remetente

Uma das melhores maneiras de destacar a sua newsletter das demais é mostrar para assinantes que o email enviado foi produzido por uma pessoa de verdade.

Portanto, tente ajustar as configurações do disparo para que o remetente não seja somente o nome da sua empresa, mas um nome de uma pessoa que trabalha na sua organização.

Para facilitar a compreensão, pense no seguinte exemplo: a Loja de Bicicletas Alfa deseja mandar emails como uma estratégia de newsletter.

Se ela quiser ter mais efetividade no envio desses emails, então o nome do remetente não pode ser somente “Loja de Bicicletas Alfa”, mas sim algo que traga mais pessoalidade para o email, como “João da Loja de Bicicletas Alfa”.

Isso acontece porque as pessoas querem interagir com outras pessoas e não com empresas. 

Portanto, tente sempre trazer mais pessoalidade para o seu email.

Use uma linguagem informal

A linguagem utilizada nas campanhas de email marketing afeta diretamente a maneira com que os clientes interagem com a marca.

Por isso, um tom de voz informal pode até não ser o mais indicado para todos os setores, entretanto, ele dá uma sensação de genuinidade e pessoalidade muito maior entre marca e cliente.

Nesse sentido, utilizar uma linguagem direta, que converse com o cliente é uma ótima estratégia.

Converse com o cliente, faça perguntas, induza questionamentos e, depois, dê as respostas necessárias por meio de um call to action.

Dessa forma, será possível direcionar assinantes até o conteúdo relevante que vai ajudar a solucionar os questionamentos.

Faça um design bonito e funcional

Quando estamos falando de email marketing, é preciso lembrar que o HTML de um email não pode ser encarado da mesma forma que o HTML de um site.

Existem complexidades na elaboração de um layout que aumentam muito a chance de problemas na forma como cada serviço renderiza a mensagem e tornam mais frequentes a quebra de layout, o que é péssimo para o assinante.

Além disso, ao oferecer diversas opções de ofertas em uma sequência mal planejada visualmente também pode acabar confundindo o assinante e diminuir a taxa de cliques.

Com a plataforma da ActiveCampaign, você consegue encontrar vários layouts prontos e personalizá-los para os seus objetivos.

Veja mais: Modelos de email para newsletters que autores (e leitores) amam

Como a ActiveCampaign pode ajudar a enviar newsletters?

Como a ActiveCampaign pode ajudar a enviar newsletters

A ActiveCampaign é uma ferramenta de email marketing que vai ajudar você a automatizar o envio de emails em massa e oferecer a melhor newsletter para assinantes.

Com a nossa plataforma, você vai conseguir gastar menos tempo com tarefas repetitivas e vai poder focar naquilo que você realmente importa: o relacionamento com os clientes.

A ActiveCampaign é líder de performance no G2 em todas as categorias e a maioria dos clientes descreve a plataforma como “um funcionário a mais sem a necessidade de pagar um salário extra”.

Consiga mais tempo para focar em outras atividades, obter mais lucro e ter clientes mais felizes com a plataforma de automação de marketing da ActiveCampaign!

Perguntas frequentes sobre newsletter

Agora confira algumas perguntas frequentes sobre newsletter:

O que é uma newsletter?

Newsletter é um email informativo que possui uma recorrência de disparos. 

Ela não necessariamente é focada em uma oferta específica, mas pode abordar diversos assuntos, como últimas notícias ou destaques de um período.

Trata-se da porta de entrada para ações de email marketing que podem aumentar as vendas e a conversão de leads.

Para que serve uma newsletter? 

A newsletter serve para manter a base de assinantes e clientes de uma empresa informada sobre as principais notícias do nicho e sobre os novos lançamentos de produtos.

Também é uma forma de aumentar a interação com o público e melhorar a imagem da empresa de uma maneira geral, humanizando a marca e aproximando ainda mais a relação com o cliente.

Qual a periodicidade para enviar emails de newsletter?

Não existe uma frequência ideal de envio de mensagens de newsletter para os seus clientes, entretanto, é importante ter algumas coisas em mente.

A primeira delas é que você não quer enviar muitos emails, pois corre o risco de ser incômodo, fazendo com que as pessoas percam o interesse.

Ninguém gosta de ficar com a caixa de entrada cheia, especialmente se o motivo for uma empresa que envia muitos emails.

Entretanto, a newsletter é uma ferramenta que serve, dentre outras coisas, para lembrar o seu público de que a sua marca existe e que ela está presente.

Portanto, você também não pode ter uma frequência muito baixa de envio.

Apesar de não existir uma resposta ideal, podemos dizer que uma frequência interessante para o envio de newsletters é de uma por semana.

Contudo, lembre-se de analisar os dados da sua campanha, pois assim você poderá tomar decisões mais interessantes para aumentar a proximidade com a sua base de clientes.

Qual a importância de enviar newsletters?

O principal motivo para uma empresa começar a enviar newsletters para clientes e leads não deve ser necessariamente aumentar a taxa de conversão.

Na verdade, essa ferramenta é muito mais importante para desenvolver e fortalecer um relacionamento saudável entre a marca e as pessoas que se interessam por seus produtos ou serviços.

Nesse sentido, é possível enviar diferentes tipos de conteúdo, tornando o email uma excelente estratégia de marketing digital.

Faça um teste gratuito da ActiveCampaign agora mesmo!

Conclusão

newsletter conclusao
A newsletter é uma forma eficiente e versátil de fazer email marketing.
Esse recurso pode ser utilizado em diferentes etapas do funil de vendas, sendo muito fácil de personalizar.

Uma boa newsletter contém informação exclusiva e relevante para seu leitor. Além disso, é enviada para as pessoas certas, na frequência certa.

Faça um planejamento detalhado, personalize a comunicação com foco no seu público alvo e nunca se esqueça de realizar os testes A/B para otimizar os resultados.

Certamente seus resultados serão cada dia melhores seguindo nosso guia.

Descobrir como criar uma estratégia perfeita para o envio das suas newsletters pode parecer uma tarefa muito difícil.

Mas com o conhecimento que você obteve nesse artigo e a ajuda de uma ferramenta confiável você consegue.

Confira o post sobre o que é Persona e como criar a do seu negócio.

Siga e curta:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.